Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
10
Ago 18
publicado por primaluce, às 16:00link do post | comentar

... vá-se lá saber porquê (?), mas é uma situação em que temos muita experiência!

Melhor dizendo, em várias áreas, já sabemos disto há uns bons anos, pois temos tido «o azar» de ter razão antes de tempo (várias vezes). E já que o tempo passa, agora, vão caindo as provas.

 

Claro que não seria azar se isso tivesse sido bem visto ou bem considerado. Mas não, pelo contrário tem sido razão para uns e outros acharem que é maluquice, que são ideias sem sentido, que quem as propõe é radical, e portanto alguém que tem que ser marginalizado...

Mas estamos nessa, e já nem nos faz mossa! Pelo contrário, é um training de fundo (ou de "fundista"*), viver na ilha dos que pensam diferente.

Mais: dirão que se tratam de ideias isoladas, de flashes descontextualizados, ou, enfim, dirão até mesmo (de quem socialmente terá que estar isolado) por ter "ideias peregrinas".

Só que, com esta expressão, e falando de "ideias peregrinas", finalmente, os mais conservadores e os muito críticos dos «que pensam mais à frente», com essa expressão, por lapso, fugiu-lhes a boca para a verdade!

Sim, é o que muitas vezes acontece a quem tem razão antes de tempo. Tem que pôr as suas ideias «a peregrinar»: i. e., a fazerem o seu caminho, até que os outros, todos os que rodeiam aquele que viu primeiro, e aquele que viu antes de tempo, esse seja enfim alcançado pelos restantes. Ou pelo menos pelo pelotão da frente dos «mais compreendedores». E portanto, os mais capazes de contribuírem para  aumentar o quorum em torno do Idealista**.    

Num post anterior chamou-se a atenção para uma frase (quase pioneira) do Sr. Presidente da Republica; por ser daquele tipo de frases que é mais normal serem proferidas por cientistas do que por políticos:

"O País percebeu que passou a ser normal a anomalia climática"

Mas disse e fez muito bem ao dizê-la, pois com ela mostra não precisar de estar à espera dos cientistas - se é que não disseram já o mesmo (embora pouco que lhes liguem?) - para exortar o país a mudar de atitude.

Hoje escolhemos a 1ª página do jornal I, cujo design é muito apelativo, e que de certo modo também pretende exortar para novos comportamentos. Pode-se dizer até, na expressão/chavão que é o da moda, para novos paradigmas.

Ou seja para comportamentos que sejam verdadeiramente paradigmáticos, exemplares, modelos a copiar***.

thumbs.web.sapo.io-I-DE-HOJE-10.08.2018.jpg

(vindo daqui)

 E porque estamos com tantas «saudadinhas de publicar» aqui fica um post em «execução» como são todas as  montras das lojas de Portalegre. Já que, por aqui, dos Plásticos aos Elefantes há muito para continuar...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*E ser fundista, como os atletas, implica aceitar situações prolongadas (no tempo). Pode ainda ser confundido com fundamentalista.  Mas também aqui não nos provoca danos, pois o único mal, em geral, e se o praticámos (?) foi ter tido razão antes de tempo. Foi ter visto/compreendido que os fundamentos e os raciocínios com que pensávamos, esses fundamentos - em geral aceites por todos -, porém estavam errados.

**Idealista que - até que esse passo de compreensão (maior e mais geral) seja dado, e que deixe de ser o único a defender um certo "corpus" de (novas) ideias - até esse ponto, ou até a esse dia, o referido Idealista, vinha (e claro, não sem razão... está decidido!) a ser considerado como o mais idiota.

***Pois, claro que copiar é muito feio... Então que sejam novos modelos paradigmáticos e adaptativos às situações que cada um vive. E onde deve introduzir a (nova ciência que entretanto aprendeu para ajudar a mudar, para melhor, a sustentabilidade do planeta; ou seja, a reduzir a pegada ecológica.

Moral desta história:

Claro que um prof de uma escola de Design é óbvio tem que ser o último a poder ter razão antes de tempo.

Tem que estar à moda, porque o Design é a Moda.

E ter razão antes de tempo é anacrónico!

É verdade que um Designer tem que ser pioneiro, mas estará fora de moda se for pioneiro, aí mais ou menos..., com mais de 3 meses de antecedência!

Porque sim! Estar à moda é ser coincidente, não há cá antes... muito menos décadas antes!


mais sobre mim
Agosto 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
18

19
20
22
23
25

26
27
30
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO