Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
06
Jun 18
publicado por primaluce, às 10:00link do post | comentar

... como Francis D.K. Ching, nos fala de Diagramas, como elementos constitutivos da obras arquitectónicas:

 

Não seremos capazes de aceitar/compreender o mesmo fenómeno, e como este ocorreu (com outras formas, e a que chamamos IDEOGRAMAS) para a grande maioria, das mais antigas das «edificações sagradas»?

Como usando processos ultra-básicos - no caso seguinte apenas escavando -, se construíram templos?

E como para ser significante se usou quiçá a mais simples e a mais «simbólica» de todas as formas - no contexto do cristianismo - e de entre todos os sinais passíveis de serem aplicados? Isto é, empregues como desenho básico da obra*?

Uma obra a que nem sequer podemos chamar edificação, pois o processo de moldagem foi sempre a retirar o excesso material rochoso, para criar o espaço e o tornar habitável...

Image0002-detalhe.jpg

Acima em maior ampliação

Image0002.JPG

Aqui a foto mais completa, vinda de Edward Norman, Maisons de Dieu, Thames & Hudson, London 2005, p. 8.

Na descrição o autor diz tratar-se de uma região rochosa da Etiópia onde o Cristianismo foi implantado c. 330. Mas mais tarde esquecida, por ter sido rodeada de ocupações islâmicas**

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*O desenho que é normalmente conhecido como Planta

FrankChing.jpg

 **Provavelmente a região mítica que "os portugueses dos Descobrimentos" procuravam como sendo a do Preste João das Índias. Tema que me lembro (ainda no ensino primário, pequenina, de ter ouvido falar), como completamente misterioso e mítico, e hoje está bastante mais esclarecido.


mais sobre mim
Junho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

14
15
16

18
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO