Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
12
Set 18
publicado por primaluce, às 12:00link do post | comentar

Fartinha das parvoíces cá do Burgo:

Das Escolas que se vendem por tudo e por nada.

Dos Doutores Professores que o são por nada! (mas por rigorosamente nada..., ainda que eles falem de quantidade!)

Das voltas que o pessoal dá (mudando-se) e assim a infectar tudo, numa razia que só lembra a peste*.

Por isso venha o que presta (e aqui agora se amplia, para além do que já se tinha escrito):

 

"About Denise Scott Brown

 

Denise Scott Brown’s ideas and work as architect, planner, urbanist, theorist, writer and educator have had a global influence, transforming thinking about architecture and cities. She was born in what was then Northern Rhodesia in 1931. She attended the University of Witwatersrand, South Africa, and the Architectural Association, London, before receiving a master’s degree in architecture and city planning from the University of Pennsylvania, beginning a long association with the university and the city of Philadelphia, where she now lives.

 

As an academic and educator, Scott Brown has led countless research projects, notably Learning from Las Vegas, which became a seminal book (1972; revised edition 1977, with Robert Venturi and Steven Izenour). Both the ideas and the techniques employed in this and other studies have proved highly influential on the subsequent direction of architectural research. Scott Brown’s other books include The View from the Campidoglio (1984 with Robert Venturi), Architecture as Signs and Systems for a Mannerist Time (2004 with Robert Venturi) and Having Words (2009).

 

As principal of Venturi, Scott Brown and Associates, Scott Brown has been responsible for numerous urban plans and masterplans, and been instrumental in the design of buildings such as the Département de la Haute-Garonne provincial capitol building in Toulouse, France (1999); the Mielparque resort in Kirifuri National Park, Japan (1997); and the Sainsbury Wing of the National Gallery, London (1991), recently awarded Grade 1 listing.

 

Event details

Wednesday 17 October
7-8pm followed by drinks
The Sainsbury Wing,
The National Gallery,
London WC2N 5DN"

 

Tive a sorte e o imenso prazer de entrar inúmeras vezes na National Gallery, particularmente, logo pelo R/C, na enorme ampliação que foi feita em 1991, e visitei um mês depois.  No espaço museulógico que ficou conhecido como Sainsbury Wing,  da cadeia de supermercados que foi a principal patrocinadora dessa obra de transformação e ampliação. do que é um dos primeiros e principais museus do mmdo.  

Estava eu então nas andanças que (sem o saber) precederam o livro sobre Monserrate e os trabalhos em que ainda agora estou. Thanks God: a querer ter infos da Arquitectura inglesa, e indirectamente de Monserrate e do Palácio de Brighton. Foi muito a partir de Londres e de Trafalgar Square que fui procurando.

 

Repare-se que na longa citação feita acima (ver de onde vem), o evento da atribuição do prémio a Denise Scott Brown acontece neste museu, que ela com Robert Venturi e Steven Izenour criaram.

Image0029.JPG

Apesar de envelhecida pelo ar, ainda guardamos esta preciosidade. Uma revista de 1991 que está repleta de informações sobre os planos de transformação da National Gallery.

Abaixo um dos detalhes mais interessantes da intervenção: explicando como se fez a transição visual-formal da obra antiga para a nova.

Image0030-b.jpg

Por fim, a prova de que os meus Grand Tours de alguns Verões foram sempre complementares da vida profissional e da preparação das aulas. Pois nunca me lembro de ter voltado de mãos vazias:

Image0030-c.jpg

In - The Independent architectural magazine, Number 20 July !991, ver p. 35**.

 

Mas neste caso, além dos livros e das revistas (pesados) nas malas e sacos, depois de ler uma passagem como a que está acima, era chegar de cabeça cheia. Era inclusivamente vir a saber o valor aí dado aos canteiros portugueses que trabalharam na obra; ou como o Príncipe Carlos atacou a arquitectura e os arquitectos - para si criadores de uma certa mediocrity e do que chamou carbuncles ...***

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 *O espalhar do mal por outras instituições sem que haja autoridades (científicas) a porem cobro numa falta de qualidade que é de bradar aos céus. Mas eles, será ingenuidade dos próprios (ainda não têm balança para se aferirem?) vão apregoando que são os melhores de Portugal, daqui e dali, e nunca sem se enxergarem...!

**Devo acrescentar o muito que me lembrei da Sainsbury Wing e da obra da dupla Venturi/Scott Brown quando escrevi o IIIº Capítulo de Monserrate. Sobretudo ainda hoje, quando ocorre alguém associar o Palácio da Pena e o Palácio de Monserrate. Porque este é uma obra feita sobretudo de alçados interiores e exteriores - tenha isso o valor que tiver ; enqunto o primeiro é claramente a ambiguidade e a complexidade de que escreveu Robert Venturi.

Enfim, assuntos para muitos e futuros posts de que tenho saudades de escrever

***Ver em https://www.theguardian.com/artanddesign/2004/may/17/architecture.regeneration

tags:

mais sobre mim
Setembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO