Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
19
Fev 11
publicado por primaluce, às 09:50link do post | comentar

É importante que se diga, depois de - "não escondidos, mas acrescentados...": para quem sabe ler as imagens, e a lógica, da Geometria, muito simples* (que as configurou).

Sobre a Esfera Armilar pode-se ler: 

"Esfera com anéis ou armilas utilizadas como representação do Universo. Nessas esferas a Terra ocupa a posição central, o que corresponde à visão ptolomaica do cosmos, e as armilas principais representam os meridianos celestes, na vertical, o equador, os trópicos e os círculos polares, na horizontal, e a banda do zodíaco, em diagonal. Em rigor, a banda do zodíaco deveria ser tangente aos dois círculos tropicais, estando pois inclinada 23 graus e meio em relação ao equador. No entanto, por ignorância ou por razões estéticas, essa banda aparece habitualmente traçada com uma inclinação muito maior. É também vulgar serem omitidos os círculos polares. A esfera armilar tornou-se um símbolo manuelino de poder marítimo, político e económico associado às navegações. Aparece ainda hoje em vários símbolos lusos, nomeadamente na bandeira nacional."

 em

http://cvc.instituto-camoes.pt/ciencia/d42.html

Esta explicação do Instituto Camões situa-se muito mais ao nível da ciência - i. e., relativa a um modelo científico, de estudo (como uma maquette) - do que do simbolismo cristão de que a imagem foi «investida», e por isso foi criada (assim). Neste caso, em nossa opinião, trata-se de um sinal que foi desenhado para ser polissémico (e mais não se diz...por enquanto). Por isso a esfera aparece desta maneira; por isso está na composição abaixo - uma pintura que representa Santo Agostinho - pintado por Sandro Botticelli. Este sim, contemporâneo dessa imagem da esfera armilar. O que pode remeter para o conhecimento da vida de Botticelli, e as suas diferentes fases. Já que é autor de um outro Augustine, muito diferente: talvez mais orante, «medieval», e menos assumidamente, «neoplatónico».

Augustine, Sandro Botticelli, Wikipédia

http://en.wikipedia.org/wiki/St._Augustine_(Botticelli)

Este link tem defeito, façam copy & paste, fechem parêntesis, chegam lá...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*Atingiremos os nossos objectivos se conseguirmos que as pessoas aprendam Geometria: pois tanta ignorância, como a que está «em vigor», cansa!

 

 


mais sobre mim
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

13
15
16
18

21
24

27
28


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO