Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
30
Mar 22
publicado por primaluce, às 00:00link do post | comentar

.... porém, sim, presentes por aí, há muito tempo e em muitos suportes!

 

Ainda sobre a Mandorla, hoje, ao revisitar o assunto parece-nos que vale a pena recuperar uma ideia nossa que em tempos nos divertiu.

Ideia que – como de costume – resulta da insistência de alguns autores.

Não, não nos referimos a Almada Negreiros, mas a Amadeo Souza Cardoso, em cujas pinturas, por vezes, parece ter estado a preocupação de empregar mandorlas.

Como neste caso.  Mas também neste outro. E ainda neste

Amadeo-3.jpg

(que, dadas as dimensões, se aconselha a ver em novo separador)

É um exemplo que não deixa de nos recordar - mas é só a nós, não se assustem (a historiografia ainda não mudou...!) - os panejamentos que estão em muitas pinturas e outras representações medievais.

Em que, uns e outros  (i.e., uns - os antigos, e outros  - os nossos contemporâneos) terão eles talvez pensado que a mandorla era uma forma mágica [1], que seria necessária estar presente, nas obras que fossem produzidas?

 

Enfim, se tivéssemos dúvidas, aqui estão elas de novo, uma série de mandorlas, como ontem já publicámos, aglutinadas e acomodadas para formar uma nova imagem:

Uma composição onde alguns elementos fossem simples formas - abstractas... - mas em que outras, sendo minimamente legíveis, dão algum sentido à composição.

Amadeo-cabeça.jpg

E onde há detalhes que consideramos inequívocos, a começar pelo seu traçado geométrico

Amadeo-cabeça-300ppp-4.jpg

Amadeo-cabeça-300ppp-5.jpg

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

[1] Mas, note-se, usamos esta palavra com todas as reservas, relativamente à arte religiosa medieval, por sabermos que a Igreja – e bem – nunca admitiu a magia. Porque, para a Igreja, algo de extraordinário que fosse conseguido, seria/era sempre resultado da fé dos que acreditam, e nunca de nenhuma magia. Mais, recentemente, em Roma, na consagração pelo Papa Francisco, da Ucrânia e da Rússia ao Sagrado Coração de Maria, esta catequese foi relembrada.  

Voltando às mandorlas que Amadeo usou, repetidamente, considerando o tempo em que viveu, julgamos que não se pode descartar a ideia de algum simbolismo que possa ter atribuído a esta forma (a Mandorla), que, na Idade Média representou o Filioque e a Trindade cristã e depois passou a estar na arquitectura gótica. 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Um post escrito no contexto de

Medieval Diagram as Subject

MedievalDiagram_subject-150.jpg

Interessantíssimo que o Congresso fosse buscar como imagem a mandorla de que escrevemos desde há 20 anos, e cujo significado alterou o nosso estudo dedicado a Monserrate.

Concretamente, e responde-nos a Google Books, usámos a palavra Mandorla em 13 páginas no nosso livro dedicado a Monserrate.


23
Mar 22
publicado por primaluce, às 11:30link do post | comentar

No Ensino Superior hoje estuda-se tudo, e há organizações que compilam e dão notícia(s) dessas investigações.

 

E, porque (eventualmente?) alguns pontos do que investiguei - sobre Monserrate e a História da Arquitectura -, são citados noutros trabalhos, de outros autores, recebo frequentemente informações de estudos nas áreas em que a Academia Edu vê conexões com o meu trabalho.

E vê bem!

É que apesar de ser em Arte e Arquitectura (vista assim na actualidade), no passado essas imagens que agora vemos  descontraidamente como «sendo» Arte, eram então assuntos de religião e de estado, ou de nações. Portanto respeitantes a povos ou a grupos muitos específicos que, nem sempre conviviam na melhor das harmonias* (tendo interesses muito próprios).

Dizendo depressa - como todos dizem (mas em geral evitamos para não criar confusão) - essas imagens eram simbólicas: concretamente também foram SINAIS de PODER

Assim, em resumo, e voltando ao título deste post, a ACADEMIA EDU insiste em enviar-me informações sobre o estudo seguinte    

ACADEMIA-EDU.jpg

ampliar imagem em separador (ou de novo  aqui

 

Para terminar duas observações:

 

1. Desde 24 de Fevereiro, no nosso caso temos ouvido, nos meios de comunicação, os mais variados opinadores e comentadores supondo e criando teorias...

2. Teorias que, em nossa opinião, tentam explicar as motivações para tanta maldade. A mesma, o imenso sofrimento - e dói-nos a todos! - de que as TVs, em directo permanente, estão a dar imagens.

 

Porém, não haja dúvidas. E, principalmente, informemo-nos:

 

É para expropriar, e tomar posse do solo e do subsolo, das suas riquezas e do acesso que tem ao mar, que a Ucrânia está a ser mártir 

~~~~~~~~~~~~~~~~

*Alias, não é por acaso que muitas imagens a que (nós) chamamos IDEOGRAMAS, tanto estão na planta de uma igreja, ou num escudo (arma de defesa de guerreiros e soldados); mas também estão em bandeiras, nas vestes de um rei ou imperador, ou de nobres...


16
Mar 22
publicado por primaluce, às 17:00link do post | comentar

Ontem: 15/03/2022

 

  1. As boas e más acções ficam com quem as pratica... - 16
  2. Uma elipse não é uma oval, mesmo que muitas destas formas pareçam iguais - 3
  3. Primaluce: Nova História da Arquitectura - 1
  4. Carta a Vítor Serrão... - 1
  5. SOBRE «JANELAS À SIZA» - e como é incomodativo contrariar as expressões que em geral estão aceites e os conhecimentos que têm (apesar de errados)... - 1
  6. Como é que a Irlanda «salvou» a Civilização?... - 1
  7. E os azulejos do Palácio da Pena... - 1
  8. Sobre a falta de originalidade: ou o Crime grave que todos cometem e se chama Plágio. - 1

04
Mar 22
publicado por primaluce, às 11:00link do post | comentar

... apetece lembrar quem pediu um «estalo na cara»*?

 

Claro que, atrás do facínora, estamos a pensar nos brutos de todos os tempos. 

Porém, há ainda agora técnicas muito menos agressivas para lhes lembrar a sua índole. Como no caso do fulaninho de cabeça vazia (Vítor Serrão) que achou que alguém capaz de ler imagens devia ser posta fora de uma Faculdade de Letras. Já que para si, Letras não são Ideogramas.

Nós preferimos essa designação - Ideogramas, mas há outros que preferem chamar-lhes Diagramas

Temos muito para escrever, haja tempo, embora alguns dos referidos Diagramas  - como no exemplo seguinte - já estejam no nosso trabalho feito a propósito de Monserrate

2-Figure2-1m.png

Imagem vinda daqui, a qual como escrevemos passou a uma obra de Guarino Guarini 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*Será que se devia dizer (tendo em conta o diletante em causa) que é apenas uma bofetadita de luva branca?


03
Mar 22
publicado por primaluce, às 12:00link do post | comentar

... estudos e leituras que praticamente nunca tínhamos feito

 

Sabíamos que tinha havido um Principado de Kiev, mas pouco mais.

Neste momento a curiosidade subiu de nível, e como se vê a Wiki está repleta de informações

Крещение_Руси-cristianizaçãoDeKiev-w

Que podem ler aqui, ou simplesmente ver .

Neste caso com grande ampliação da imagem - que, como para nós é habitual, está repleta de sinais a que temos chamado ideogramas


mais sobre mim
Março 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
24
25
26

27
28
29
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO