Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
04
Jun 20
publicado por primaluce, às 12:00link do post | comentar

Ainda agora continuamos no mesmo tema, por se poder observar a constância de algumas imagens...

 

Ou, em alternativa, pela maneira como foram minimamente redesenhadas, passando depois para a Arquitectura. E assim sendo, ao termos há muito percebido algumas dessas regras, da passagem de ideogramas (ou imagens emblemáticas) para a formação de vãos - portais, janelas*; deste modo, naturalmente, e perante um vão como o que está na imagem seguinte era impossível não nos fascinarmos.

Livro-PÚBLICO.jpg

Portanto a compra de mais um livro - em 2008 -, com uma "portada" fascinante.

Só que agora a palavra portada não é um erro: um aparente falar errado, por se dizer Portada em vez de Portal. Foi propositadamente que fomos buscar a palavra que em espanhol se usa para designar a capa de um livro

Mais, em Espanha, Portada - como se lê ao seguir o link - além de poder designar a capa, ou o que é o frontispício de um livro, a mesma palavra também serve para designar a frente, a fachada, e também o portal. Por tudo isto ser, ou ter sido, quase o mesmo: a mesma coisa, ou ter tido a mesma origem. Não esquecendo que as palavras, como as imagens servem para pensar, e a mesma origem significa mesmo isso - que na mente estavam/estiveram próximas.

Então,  toda esta especulação à volta de designações semelhantes, foi para chegar ao que muitas vezes podemos notar:

Ou seja, é possível, é até frequente encontrar exemplos, em que o desenho de algumas portas de igrejas (por isso apetece dizer o design de algumas portas) é bastante semelhante ao design da capa de muitos missais e até de bíblias.

Não é o caso das portas de madeira que estão acima - das quais dizemos que têm almofadas em ponta de diamante -, mas já encontrámos, tantas vezes, portas cujo design nos lembra a capa de um livro.

Sobre o fabuloso trabalho de cantaria, com os dois círculos de pedra - encimados por uma mandorla - há que reconhecer que se trata de uma variante (linda) do esquema básico de que partimos quando se estudou Monserrate. Ver abaixo. No nosso livro esta imagem está na p. 38, e dada a sua importância, de novo foi colocada na p. 263.  

mandorla-curl-3-b.jpg

Referimo-nos portanto à Mandorla, a imagem que foi o resultado da intersecção de dois círculos, e que para alguns (James Curl**) é também sinónimo, ou próxima na origem, de Mandala.

Diferimos da sua opinião (como consta no texto escrito), razão para termos colecções de imagens: quer das esquemáticas (como as que se apresentam a seguir***), quer das decorativas. Estas correspondendo «ao alindar» desses esquemas falantes, que por isso foram postos na arquitectura, com o objectivo de funcionarem como proclamações de fé.   

depoisConcílioNiceia-325.jpg

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*Como já se explicou neste post, com esta imagem:

Vergas-Ideogramáticas.jpg

** James Stevens Curl é o autor do Oxford Dictionary of Architecture - Oxford University Press, 1999. Livro de onde retirámos a imagem, ver p. 406.  Também aqui .

*** Ver no post para o qual foram feitos esses 4 esquemas

Por fim, deve-se dizer que a imagem que está na origem deste post, veio de A Arte de Portugal no Mundo - Açores, por Pedro Dias. Edição do Público, Dezembro de 2008 (ver p. 53). Trata-se do Portal lateral da igreja de S. Sebastião de Ponta Delgada.   


mais sobre mim
Junho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO