Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
14
Nov 17
publicado por primaluce, às 00:00link do post | comentar

Sobre a técnica de Richard Feynman

 

É que ainda a propósito do assunto Origens do Gótico, que a nossa orientadora fez questão que conhecêssemos, para segundo ela "se poder compreender Monserrate"; note-se que desde então ficámos totalmente convictos, da importância do rabiscar, e do fazer esquemas, para conseguir visualizar as ideias difíceis, ou as mais complexas.

Desde essa data pudemos perceber como esquemas das ideias essenciais do Cristianismo*, se vieram a tornar, mais tarde, em ornamentos e iconografia dos estilos arquitectónicos.

O desenho de alguns arcos, terá correspondido a uma «moldura apologética», que tinha nascido de um doodle e depois se transformou em Ideograma---->mais tarde em Emblema------> e um dia em Arco (ou outro elemento arquitectónico).

Sendo que esses arcos, estiveram primeiro em relevos esculpidos, de pequenas dimensões: como por exemplo em dípticos e em túmulos. E só no fim de um processo evolutivo, se tornaram elementos de suporte (efectivos) integrantes dos edifícios.

túmulo rainha santa 002.jpg

Acima o túmulo em pedra de Isabel de Aragão, a Rainha Santa, atribuído a Mestre Pêro, c. 1330, Coimbra, Igreja de Santa Clara-a-Nova**.  Seguem-se excertos que ampliámos, a sublinhar a sua beleza, mas também para evidenciar as arcadas - molduras (cuja intenção era apologética) em que diferentes figuras, ou cenas bíblicas, foram inseridas. Para traduzir a ideia de que se tratam de Santos, que acreditam ou acreditaram num Deus trino, como está expresso nos arcos***, neste caso em trifoil (ou trifoliados) abaixo.

túmulo rainha santa 006.jpg

túmulo rainha santa 004.jpg

Mais tarde foram construídos esses arcos (trifoliados - i. e., condizentes com a noção de Deus, mais aristotélica, vinda de S. Tomás de Aquino), em obras de toda a Europa:

Existem no Mosteiro da Batalha, e também em edificações e Palazzos de Veneza - como o Palácio dos Doges -, que Monserrate, em Sintra, e desde o século XIX, recria.  

 ~~~~~~~~~~~~

*Por exemplo, diferentes expressões de dogmas sobre a unicidade e a trindade do Deus cristão: concepções que evoluíram ao longo do tempo, geraram diferentes Ideogramas, e estes diferentes Arcos (em épocas diferentes)

**Informações e fotos em detalhe vindas de História Religiosa de Portugal, dir. D. Carlos Azevedo, edição Temas & Debates, Lisboa 2004, vol. I, pp. 472-473.

*** "...expresso nos arcos...", e agora (14.04.2021) acrescenta-se: em que essas figuras eram propositadamente introduzidas. Pois queria-se fazer a sua apologia, indicando-as como modelos a seguir.


mais sobre mim
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
15
18

20
21
24
25

26
28
29


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO