Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
07
Abr 16
publicado por primaluce, às 14:00link do post | comentar

:  "O que fazer com esta (imensa) indignação?"

 

E a seguir à pergunta vêm exemplos:

O primeiro 'Indignai-vos' de 2010 - de um herói da Resistência francesa…

Depois, em 2014 uma declaração de boas intenções do PM inglês:  

Last year David Cameron described corruption as “the cancer at the heart of so many of the world’s problems”, and promised transparency about business ownership in the UK. The extraordinary revelations in the Panama Papers have drawn attention to how little action there has been to match this rhetoric.” (a ler em)

Por nós temos a mesma resposta que vem desde 2010 (quando percebemos que não devíamos nunca dar descanso aos fraudulentos*); quando percebemos que à semelhança de Horace Walpole, havia uma «arma» que nos estava a ajudar a resolver uma série de questões.

Porque, evidentemente, entre muitas e várias outras soluções há que não deixar a indignação crescer dentro de si… pois só serve para tirar a saúde de qualquer um.

Mas, para agora, para este tão actualizado - o “que fazer com esta indignação?” - também poderemos sempre gritar como as gaivotas de Daphne Du Maurier, ou os pássaros de Alfred Hitchcock. Ou ainda, porque não, a preferir o tom irónico de um “Por Bem, Por Bem” das pegas de Sintra?

Acontece que os nossos pássaros são todos «orelhudos» de cerviz recta - como hiboux - portanto dirão, só, repetida e desalmadamente, gritando de gáudio, a onomatopeia que os baptizou**: UBI, UBI, UBI, UBI!

E assim se fica a saber que é lá na Serra, na Covilhã de preferência - ou em exclusivo -, que o dito pessoal sem alma e indigno (mas que quer ser doutor à força…) resolve as suas angústias existenciais.

NoMundoDasAvesDeRapina.png

*Embora os mesmos sábios continuem a crescer (vão 6 ou 7 - doutores devedores de favores - oh quanta independência vai na sua C'ência?), e a encontrar no interior longínquo e escondido, a resposta para as suas ânsias de serem Doutores: seja de que forma fôr? Não importa, mesmo sem qualquer pinga de dignidade, honra ou saber, porque ser Doutor, é aquela mobilidade, ascensão, elevador, porque sempre sonharam e tudo fizeram (para dizer, o melhor que podemos e sabemos - educada e lindamente):

e há-de, e há-de, e há-de..., e se houver, grande sorte!

**E que finalmente, a essas AVES de RAPINA, a UBI os doutorou! Por isso o gáudio nos sons que emitem, e o resto despreza, ou já nem ouvem... 

~~~~~~~~~~~~

E porque será que temos a ideia da sabedoria do mocho?


publicado por primaluce, às 00:53link do post | comentar

E será que ainda se consegue que alguém use 2’ 59’’ para explicar como se lava, para aparecer bem limpinho, um «doutoramento combinado»?

 

Por nós, durante pelo menos 2 anos (há que o confessar) andámos enganados: tivemos muitas dúvidas. Mas em 2008, começou a tornar-se mais translúcido o que antes era bastante opaco.

Porém, sobre a passagem da luz de um meio para outro meio - translúcido, ainda não é transparente; ainda não permite seguir todos os contornos da imagem que está do outro lado!


mais sobre mim
Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14

19
20
22

24
25
26
28
29


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO