Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
19
Abr 14
publicado por primaluce, às 00:00link do post | comentar
 ... são verbos essenciais.

 

Na linha de Jacques Le Goff e outros há uma Nova História da Arte, destinada a quem quiser rever (e rever-se a si mesmo, mais às ideias em que se tem fixado).

Porque desde o final do século XVIII, e sobretudo durante o século XIX (e depois no século XX - para algumas especializações), a Historiografia da Arte embora admitindo a existência de linguagens visuais nas obras de Arte, no entanto não tem conseguido captar o respectivo funcionamento.

Isto é, o modo de funcionamento - à semelhança de uma Gramática... (e de uma Pattern ou Formal Grammar) - dessa escrita, que é também uma língua visual.

E como na Literatura - quem empregou essa Língua (escrita ou desenhada) foi extremamente criativo: não obedecendo, forçosamente, a regras. É por isto que hoje as obras mais criativas, as muito mais interessantes e as que são riquíssimas, escapam à «historiografia de nomenclatura» e aos historiadores (idem aspas, também de nomenclatura!)...   

É aliás tristíssimo verificar que fora da norma e da nomenclatura sabem (quase*) nada! 

 

Note-se que a Gramática de uma linguagem visual - como temos percebido (e cada vez mais assumido), é a Geometria. A qual, surpreendentemente é mais fácil ser compreendida por alguém das área de Ciências (Matemáticas, etc.), do que das Áreas de Letras. Observam-se portanto incompatibilidades gravíssimas: porque quem é de Ciências em geral não domina ou investe na História e na Filosofia; e quem é de Letras pouco percebe de Geometria!    

E os Historiadores de Arte que deveriam ter formação nestas áreas - assumindo e reconhecendo (e sobretudo corrigindo) esse erro, que é já antigo, - preferem manter-se nos seus redutos, não aceitando visões e opiniões diferentes que nalguns pontos são muito evidentes e óbvias, porém vindas de outros autores (conhecedores de matérias e ciências que os historiadores não dominam...) como são exemplo:

1. As de Jorge Filipe de Almeida e Maria Manuela Barroso de Albuquerque;

2. As de Luís Alberto Esteves Casimiro, que inclusive recebeu um prémio do Vaticano (o qual deixou o «mundinho da história da arte» a roer-se daquela doença contagiosa que todos sabemos o nome...) 

3. Depois, claramente também as de muitos outros estudiosos, como são as visões/entendimentos/percepções de Peter Burke, Dana Arnold, e até porque não as nossas?

E nos autores referidos há «os integrados» e há os que não são minimamente aceites, por porem em causa a competência dos Historiadores da Arte, que ignoram informações básicas**.

Por nós (e fazendo como Manuel da Maia - face ao que considerava ser «incompetência de Canevari»), há muito tempo que o referimos e estamos disponíveis para ensinar a todo os que queiram ir mais longe para se enriquecerem... 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*Como o equivalente, mas ao contrário, se passa connosco: se lemos na obra - directamente - as ideias que os autores quiseram registar, claro que não lemos, nem o(s) seu(s) nome(s); nem onde nasceram ou foram baptizados; ou as propriedades que possuíam, se eram altos ou baixos! A que confrarias pertenciam, quem os protegeu: porque isso não está plasmado na obra, mas também nem pode ser considerada a essência de nenhuma obra! Por não se atreverem, para além do que encontraram escrito algures. A nós acontece-nos encontrar escrito, mas de outra maneira: a que lemos directamente!

**Quase ao nível do ensino primário, como é o tema das propriedades e características das figuras geométricas mais simples. Ou face aos equívocos que estão instalados, quando desconhecem saberes e opiniões de professores e profissionais competentíssimos: caso das informações de Antonio Castro Villalba, autor de História da Construcción Arquitectónica. Edicions UPC Barcelona, 1995.

http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/de-a-quadros-a-ideia-de-uma-escrita-67573


mais sobre mim
Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
15
16
18

21
23
24

28
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO