Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
04
Dez 13
publicado por primaluce, às 00:00link do post | comentar

... pela cyclopaedia.net, um motor de pesquisa científica.

 

1) Aqui nestes dois links informações que demos sobre Iconografia da Primeira Dinastia de Portugal:

http://pt.cyclopaedia.net/wiki/Primeira-Dinastia sendo referido o nosso post: 

http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/53248.html (ver coluna do lado direito).

2) Neste outro caso sobre História da Arquitectura, a importância da Caligrafia, no desenho das formas arquitectónicas:

http://pt.cyclopaedia.net/wiki/Historia-da-Arquitectura, sendo referido o nosso post:

http://primaluce.blogs.sapo.pt/153981.html

3) Para terminar, um outro exemplo sobre a Arquitectura Medieval. Em

http://pt.cyclopaedia.net/wiki/Arquitectura-Medieval - é citado um dos nossos posts mais importantes e que mais prazer nos deu escrever (embora seja muitíssimo incompleto). Porque se refere a um Tratado de Teologia que deve passar a ser visto como o Tratado de Arquitectura que desenhou a Arquitectura a qeu hoje se chama Gótica:

http://primaluce.blogs.sapo.pt/120471.html.

Terão assim reparado que não são inúteis nem vãos os esforços que temos feito...?

Que a Bolsa da FCT nos permitiu adquirir livros essenciais, e ter acesso a artigos e a assuntos sobre os quais investigámos e aprendemos. Temas que por falta de condições para o efeito - eles estão explorados e compreendidos ao mais alto nível, necessitando apenas dos apoios normais que uma qualquer investigação deve ter: i. e., para depois de feita a investigação a tese poder ser escrita

Investigação cuja importância e enormes vantagens, em nossa opinião, não deveria estar parada: mas é o país e as pessoas que temos, mais o seu nível de «responsabilidade»...

Devendo cruzar-se esta questão - a de um doutoramento «bloqueado» (por birras de quem quer fingir não compreender o que está em causa!) -, cruzando este assunto, insiste-se, com o da Conferência que pudemos ouvir em 5 de Nov. 2013, a partir do Auditório do Colégio do Espírito Santo, da Universidade de Évora. Conferência cujo tema foi, muito apropriado e indo exactamente, ao encontro do bloqueio de que nos queixamos: "Cultura e Criatividade, investir mais é uma boa ideia?". 

Assim, tendo presentes estas (e outras) problemáticas - que obviamente se intersectam... - vemos como para nós é extremamente útil que a cyclopaedia.net esteja a seguir o nosso trabalho e os nossos posts.

Há alguma recompensa ao saber que se é ouvido: reconhecida a qualidade da investigação feita?

Quando é tanto o que podemos ler, e em que logo se verifica precisar de ser corrigido? Quando, por exemplo, é interessantíssimo o trabalho de Domingos Tavares; embora o mesmo, particularmente o que escreveu nas Sebentas de História da Arquitectura Moderna, no nº 19 - intitulado:Guarino Guarini, geometrias arquitectónicas - seja para nós em simultâneo, quer uma importante fonte de informações, quer também um repositório, muito razoável, do que têm sido erros acumulados*. Como a persistência no desconhecimento de que houve Ideogramas Significantes**, e do papel que os mesmos tiveram na História da Arquitectura, continua a afectar a qualidade do ensino que se faz. Relativamente àquele - melhor e superior (que poderia e deveria ser feito) - se aquilo que investigámos e descobrimos tivesse sido devidamente divulgado pelos responsáveis competentes nestas áreas curriculares.

Se o nosso trabalho está publicado como: Monserrate uma nova história, a verdade é que corresponde a uma tese que foi defendida como: A Propósito do Palácio de Monserrate em Sintra - obra inglesa do século XIX - Perspectivas sobre a Historiografia da Arquitectura Gótica. E onde desde logo compreendemos o emprego de Ideogramas, ou formas significantes, que vinham da Idade Média (ou lhe eram anteriores) pelos autores da Arquitectura Barroca. Como se mostrou Guarino Guarini é um desses autores, e o que Louis Hautecoeur designou "formas complicadas" foram caligrafiasdiagramas de ideias: alguns a integrarem a obra de Isidoro de Sevilha.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*O que faz lembrar Vítor Serrão, e as suas múltiplas informações sobre os Painéis de Nuno Gonçalves: i.e., das informações várias e díspares que vai obtendo, organiza-as de modo a que produzam um discurso (narrativo), com alguma lógica. E por mais que este método pareça arbitrário, a verdade é que a lógica (desse discurso) estará na mente de cada autor/intérprete dos dados que foi encontrando...   

**A ausência de divulgação pelas entidades a quem competia a responsabilidade de dar a conhecer os avanços científicos feitos (IHA da FLUL) não estará a criar situações algo contraditórias? Quiçá  risíveis e mesmo de grande comicidade..? Por haver quem esteja a insistir, erroneamente (para os que já dominam a questão!), em temas que já ficaram ultrapassados e esclarecidos, substancialmente? Mesmo que isso não se tenha divulgado, por haver quem esteja «a fazer caixinha»: em situação de privilégio...?

Continuamos a fazer tudo para que o assunto se conheça!

http://sigarra.up.pt/faup/pt/noticias_geral.ver_noticia?p_nr=1252

http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/

bien.faire.et.laisser.dire.gac@gmail.com


mais sobre mim
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13

16
18
19
20

22
23
25
26
27

29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO