Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
13
Jul 13
publicado por primaluce, às 00:00link do post | comentar

Na verdade continuamos e continuaremos zangados, porque muito temos feito para os ensinar*.

Mas este é um Estado de Espírito ambíguo - de zanga e simultaneamente também de alguma gratidão - que não nos abandona!

 

Sim, certamente não vai abandonar, no que depender, conscientemente, da nossa vontade! 

Porém, é importante dizê-lo, como todos os estados de espírito eles não são «lapas»: porque, nem esses estados se colaram, obsessivamente, na nossa corrente da consciência; nem outros são impedidos de surgir e de se desenvolverem. 

Felizmente vão alternando com outras ideias, e também com outros estádios de uma vida pessoal e profissional, que tem sido rica e muitíssimo variada! 

E, felizmente, no campo dos sentimentos e da emoção, várias vezes nos recordamos de Março de 2002: quando toda esta investigação começou, e nos apercebemos do valor daquilo que estávamos a encontrar.

E também ainda felizmente, por instantes, é-nos sempre possível percorrer, mentalmente, os progressos que fizemos depois dessa data, na compreensão das Artes Visuais do passado; aquilo que a malta agora chama Cultura Visual**.

Progressos que têm alguns pontos altos que nunca aqui registámos, nem registaremos de modo completo e explícito, relativos ao modo de fabricação e de transformação das imagens (semelhantes a desenhos animados, em movimento - como se referiu em post anterior). 

Progressos que emocionam - por vezes até às lágrimas... - quando não temos dúvidas do privilégio (ou «talento»?) que constitui esta capacidade de ver e compreender as imagens. 

Em suma: parece-nos absolutamente normal - e assim lidamos com o assunto - alternar entre uma enorme zanga com aqueles que nos rodeiam e tentam esconder o que encontrámos. Ou, contrariamente, ser normalíssimo estar totalmente grato por este privilégio que nos foi dado.

Mais, se tentam esconder os resultados paradoxais e surpreendentes das nossas investigações, o facto é que o fazem de modo directamente proporcional à importância do que encontrámos! Obrigada!

Enfim, estar zangado e grato com os que não sabem ver, serão duas faces da mesma moeda:

as de um talento***?

(clic para legenda)

~~~~~~~~~~~~~

*Para que ponham fim à cegueira em que parecem querer viver. Por outro lado, pode parecer que há contradições neste post, mas não só o mundo é feito de contradições, como, na actualidade as contradições parecem estar na moda? Talvez esta divisão seja um retrato do dinamismo da situação que se vive: um pé no que foi, e o outro no que está a chegar?    

**Cultura Visual que é incompleta por descurar o seu próprio passado, inclusive o semi-consciente e inconsciente, a que, de uma maneira que se pode treinar, também se pode aceder. E depois dar a conhecer (sendo que também se poderia vender!): http://expresso.sapo.pt/atrair-alunos-estrangeiros-pode-render-mais-que-exportar-vinho=f818551#ixzz2YIHAIR2x

***Tudo fizemos para o «partilhar», mas, cada vez mais é a vida que o mostra (e os que estão ao nosso lado, idem), há situações que cada um de nós vive só.

E por isso - Thanks God!

Ver também:

http://www.newadvent.org/cathen/09414a.htm

http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/


mais sobre mim
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12

14
15
17
18
20

22
24
25
27

29
30
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO