Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
30
Set 14
publicado por primaluce, às 15:00link do post | comentar
... com Rem Koolhaas* e Cruz Rodrigues o IADE percebe por fim, que alguma coisa encontrámos? Numa área em que, exactamente, não há fundamentos lógicos para continuar a esconder, quer os temas quer as descobertas feitas?

 

Será que finalmente, mesmo não compreendendo - o tema difícil, vão apanhando sinais que identificam? Percebem que há algo de comum (Platão e as suas Ideias), entre alguns temas e discursos: i. e., as mesmas referências, ou várias, que são muito próximas?

Será que é preciso andar a olhar para o chão, de expressão triste e sorumbática para se reconhecer o valor das ideias de uma autora?

É que por nós preferimos a via da alegria e da boa disposição, incluindo deste modo o que Henri De Lubac considerou serem ideias simples, de lógicas quase infantis, presentes na imagética da Arte Medieval: imagética usada para aludir, apontar, relembrar, o que essa mesma «Arte» - de uma época que foi de um enorme misticismo (como não temos hoje capacidade para o conceber) - pretendia designar.

Aliás, é a razão de ser desta palavra**!

O que Rem Koolhaas - um praticante de projecto (e não um teórico sem bases, ou sem capacidade de observação) - se lembrou de questionar é, obviamente, da maior oportunidade. Tanto mais que, na cultura contemporânea, e neste caso estamos a pensar concretamente em Desenhos Animados e na BD, os referidos elementos, sobretudo os que têm desenhos mais ricos, estão sempre presentes nessas produções: como forma de caracterizar/localizar os ambientes em que as cenas decorrem. Como também não há filmes - de princesas, reis ou rainhas - sem vãos bífores, e janelas aos losangos (como nos exemplos da fotografia acima!)

E claro, por razões que é raro haver quem saiba! Já que, parece ser proibido (pelos senhores professores universitários!) a defesa de uma génese iconoteológica da arte europeia. Mais, de tão inesperada que toda esta situação se apresenta, e apresentou (desde 2002, assim continuando de novo a partir de 2006), portanto, ela não é tratada/e não tem sido tratada, como uma situação normal. Passando a ser, como se não estivesse, configurada pela lei. E ainda - acrescentamos - fazendo com que alguns se sintam no direito de a tratarem como fora da lei...
Enfim, tudo o que temos escrito nestes blogs é utilíssimo, passando em breve a insistir no que não é nenhuma «bizarria»*** - ao contrário do que escreveu Domingos Tavares, repetidamente, sobre a obra de Guarino Guarini!
A qual (como consta no nosso trabalho de mestrado) é uma das melhores provas da passagem de ideogramas, que eram desenhos bidimensionais, significantes, à tridimensionalidade.       

 ~~~~~~~~~~~~

*Leiam: http://primaluce.blogs.sapo.pt/175345.html , http://primaluce.blogs.sapo.pt/175362.html

+ isto: http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/uma-pequena-historia-71806

**O Desenho e o Desígnio

***http://primaluce.blogs.sapo.pt/desde-que-os-olhos-vejam-e-a-mente-206068
http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/50465.html


mais sobre mim
Setembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

14
15
16
17
19
20

21



arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO