Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
22
Abr 15
publicado por primaluce, às 00:00link do post | comentar

Venham mais 5 - Bons Designers claro - e não um pleno (que transborda e vira fedorento...?) de vendedores e marketeers!

 

Em boa verdade são cada vez mais precisos os fazedores de bom trabalho, aquele que é capaz de responder às exigências, criando boas ideias:

Há que carregar baterias, sobretudo repor toda a carga que se tem vindo a perder nestes últimos tempos, pela CRISE (de valores).

É de gente de sínteses que se precisa, de pessoas - que sejam verdadeiros criativos - de saber unir as pontas e assim concretizar o que pareciam contrários e contraditórios.

Em vez dos «lixarentos da moda»: i. e., dos criadores de lixo e de inúmeras inutilidades das quais todos, alegremente (de maneira acrítica e ignorante das contradições com que alinharam), passaram a querer depender.  

We ought.jpg

À maneira de Morris vermo-nos livres de tudo o que é "useless toil", passando a saber fazer.

Como por exemplo: "Embora atualmente existam inúmeros softwares (...há que...) reforçar as capacidades técnicas e cognitivas da representação à mão livre, profundamente interligada com o desenho projectual"

https://www.marxists.org/archive/morris/works/1893/textiles.htm

https://www.marxists.org/archive/morris/works/1893/commune.htm

https://www.marxists.org/archive/morris/works/1889/gothic.htm

Vejam acima, explorem os links, vejam como a Política não pode estar desligada das obras que fazemos. A Economia, a Indústria e o Design são - como numa árvore (ou no Pensamento em Árvore, ou esquema arborescente) - tudo elementos de um mesmo tronco e ramos, que no fim, depois das flores dão frutos. Desde o século XIX que quem quer ser Designer não fecha os olhos ao que está antes; nem deixa de olhar para outros troncos que se juntam no caule, que entra na terra e abaixo tem raízes. Se a árvore estiver completamente «desequilibrada», não vale a pena estar concentrado num desenho específico que a Indústria não vai produzir, que a Economia não vai financiar.  

Para ler até ao fim, de cada link

 


mais sobre mim
Abril 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
16
17
18

19
21
23
25

27
29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO