Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
12
Fev 18
publicado por primaluce, às 00:00link do post | comentar

Já há dias se apresentou esta página de um livro de J.-A. França. Mas agora os sublinhados mostram que o assunto do post de hoje são os telhados altos:

j.a-frança-telhados-chalets.jpg

Ramalho escreveu sobre um "Horto Psiquiátrico" instalado nos Estoris; "Chinfrim" que como ele próprio pôde ver se espalhou, de Cascais em direcção a Lisboa. Num processo que - leiam acima - "de linguagem culta passou a linguagem corrente"... 

É verdade que não sabemos muito bem - nem fomos mais longe para indagar -, onde acaba a descrição de Ramalho Ortigão e começa a de J.-A. França. A simbiose parece perfeita, e assim, melhor ou pior (?) aceitamo-la*.

Até porque no texto acima, no parágrafo que começa em "Os «chalets» anglo-suíços marcaram..." pode parecer um diálogo em que também esteve presente A.W.N. Pugin. Com Pugin - o arquitecto, a lembrar o problema do peso da neve e do gelo (e já há dias se adiantou esta questão**) sobre as estruturas construídas. De uma página sua, aqui fica a prova com uma pergunta:

Dada a importância do que escreveu, e como esses seus escritos contrubuíram (talvez mais do que a obra realizada?) para mudar a arquitectura; será que foi ele o primeiro a introduzir a ideia de que os telhados altos eram para a neve poder escorregar? 

pugin-roofs 002-b.jpg

Pois, seja como for (não sabemos?), mas quando se lêem alguns excertos do Libellus formatione arche de Hugo de S. Victor, por essa obra conclui-se da importância da Arca de Noé para a imagem da igreja (e da arquitectura) gótica. Mas, primeiramente, porque foi essa a ordem, para a igreja tardo-românica (ou proto-gótica), e depois para a igreja gótica.

Enfim, e concluindo, quando se fazem essas leituras e nos apercebemos dos muitos questionamentos (tão erróneos) em torno das "origens do estilo gótico"; então, esta justificação da forma íngreme dos telhados - de serem assim por causa da neve -, francamente, «não cola»!

E mesmo que vinda do consideradíssimo A.W.N. Pugin, não deixa de ser para nós (como aliás já se escreveu) - uma "boutade arquitectónica". 

Mais: vale a pena ler o original, e indo assim direitos ao assunto - no Livro do Génesis. E neste ler a descrição dos preparativos de Noé, que devia construir uma arca como Deus lhe disse***.

 ~~~~~~~~~~~~

*Lamentando que não tenham conhecido (ou pelo menos referido...) a ideia Enciclopédica que existiu e se fez em Kew Gardens? Pois talvez vissem melhor - com «mais bondade» - a colecção arquitectónica que existe no Concelho de Cascais. Talvez a precisar de roteiro turístico, exactamente com esse espírito. Mas, lá estamos nós a dar ideias...

**Como podem verificar já se aludiu ao assunto mais do que uma vez:

http://primaluce.blogs.sapo.pt/tecnicas-laboratoriais-ao-servico-de-396759

http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/ainda-em-torno-da-obra-de-hugo-de-s-44496

***Como é sabido, a monarquia e a nobreza sempre consideraram que o seu poder (e autoridade), são de origem divina. E alguns também sabem que uma das preocupações dos arquitectos oitocentistas, face às variedades arquitectónicas que então passaram a existir; nesse século XIX continuou a haver - ainda antes da preocupação com a funcionalidade -, uma preocupação com a conveniência.

Portanto, fosse em Cascais ou Sintra (cuja arquitectura dita "de veraneio" está repleta de telhados altos), ou em qualquer outro ponto - e o mesmo na maioria dos países ocidentais; os arquitectos e os construtores questionaram-se sempre sobre qual deveria ser o estilo, e as formas mais convenientes para marcar/distiguir casa do rei, e as dos nobres que o companhavam? Como vemos (por aqui, hoje), a resposta predominante encontraram-na nos telhados altos das igrejas e catedrais...


mais sobre mim
Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO