Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
20
Set 15
publicado por primaluce, às 00:00link do post | comentar

Frase que já vem de alguns meses (ou anos?) atrás, mas se continua a pronunciar, e ainda a viver neste espírito...

 

Aliás, frase que - para alguns - se aplicará, na perfeição, aos nossos estudos e aos seus resultados: Sobretudo se ainda nos lembrarmos das que pareciam ser umas quase eternas discussões/elucubrações de António Quadros e Lima de Freitas; por vezes também de Manuel Lapa, e a que no IADE assistíamos meio-atónitos, compreendendo pouco, ou nada?, daquilo a que se estavam a referir...*

É nisto que estamos (está toda a sociedade): vivemos num Presentismo, que, mesmo em ambientes que deveriam ser de Ciência e Conhecimento, todos querem ignorar o passado. E portanto, com ele, muito daquilo que no presente é a continuidade do passado: i.e., - a mesma realidade, ou algo que, se mudou (?), foi apenas à superfície.  

Portanto - mesmo que venham uns e outros, a capturar o poder, a passar a descaracterizar, a transformar e a fazer das instituições de ensino em que estamos, aquilo que elas nunca foram (pois se o tivessem sido ou se o fossem desde o inicio, nunca lá teríamos ido parar!); portanto, repete-se, agora é muito tarde para nos mudarem a cabeça!

Sim, é muito tarde para nos desviarem dos caminhos que foram iniciados há muito mais de três décadas, e nos quais, pelas mais diversas razões, estamos (e continuamos) a circular!

Almada Negreiros

 

Mais:

O Design não é Marketing, o Design existe para criar aquilo que o Marketing pode querer vender...E claro que o Marketing pode e deve pedir ao Design que desenvolva conceitos que o Marketing «inventou». Poderão estar associados, mas se o designer, pretende responder às questões de produção, tem que as dominar - desenho, tecnologias - e não estar centrado principalmente nas questões de mercado... É ao contrário!

Não somos nós «Os Velhos do Restelo», já que a maior modernidade não é ir acrítico atrás das modas de cada tempo. Esse tempo é datado, passa, razão porque entender o mundo em que estamos, o conhecermo-nos a nós próprios, é muito mais importante, e prevalece, do que qualquer moda de um qualquer presente   

Portanto, de novo havemos de voltar ao E-book de Richard Perassi: aos contributos que por aqui deixou, a lembrar Saussure e a Linguística, e como esta se integra no Design** que é Projecto (e não Marketing nem Marca).

Projectos que, é óbvio, precisam de aulas práticas com o máximo de tempo (possível), para se simularem situações de trabalhos reais: para se tentar simular, o instante raro da invenção, o achar de uma boa articulação como Christopher Alexander a explicou.  

~~~~~~~~~~~~~~

*E em geral com referências a Almada Negreiros

**Design que hoje mais do que nunca se pode (e deve) diferenciar das Artes Decorativas, mesmo que as inclua nas peças que projecta


mais sobre mim
Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
15
17
19

21

27
29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO