Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
12
Dez 15
publicado por primaluce, às 15:00link do post | comentar

É a letra de um fado de Amália, da autoria de Pedro Homem de Mello.

 

E algures no poema diz-se: "Quem pára perde-lhe o jeito/ E morre a todo o momento..."

Acontece que há outras obras de arte (não musicais) - como a que está abaixo, e temos aqui ao lado - que depois de 40 ou mais anos se aguentam sólidas, firmes e belas: i. e., não morrem a qualquer momento!

uma obra de arte.jpg

(foto vinda de: http://visao.sapo.pt/actualidade/visaose7e/ver/2015-12-10-Jose-Espinho-o-homem-e-o-artista)

Obras de Arte (ou design) que são de um tempo em que o futuro contava. Por isso faziam-se para durar, para serem confortáveis, ou, metaforicamente, para uma longa caminhada na vida dos seus proprietários. Era a ideia de um "havemos de ir", "havemos de fazer", "havemos de reunir". Em resumo: "Seremos"!

Uma caminhada (ou uma viagem) que sempre implicou um começar cedo, um ser coerente, sobretudo ético e honesto; não desistir a meio, nem mudar de objectivos. 

E porque a Viana já fomos, agora havemos de ir a Belém!

Sim, «àquela Belem» que fica ali pela Praça do Império


mais sobre mim
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
15
16
18

20
21
24
26

30
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO