Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
29
Out 16
publicado por primaluce, às 18:00link do post | comentar

... folhear, e ter vontade de comprar, como sempre fizemos.

 

Por ter a sorte do IADE estar no Chiado, durante anos, passava, pelo menos uma hora por semana na Bertrand.

O que dá saúde (e faz crescer), mas hoje são as saudades dessa disponibilidade. Embora, de então para cá, tenha podido entender o que antes, pelo menos para mim, não era acessível.

O facto de ter havido uma colega (do IADE, e ao contrário do que hoje acontece) que sempre insistiu comigo para que entendesse o facto de um PhD, ser um grau em Filosofia, num determinado assunto; e que portanto, seria assente nessa mesma filosofia que algum trabalho, fosse qual fosse o tema, teria que estar. Ou basear-se, ou ter lógica, ou ser evidente e ser compatível...

Alguns falam hoje em Metodologia, como se tivesse havido algum método constante*, ao longo do tempo, que estivesse escrito (definido com todo o rigor, e usando exactamente essa palavra)...  Deixá-los!

Prazer imenso, foi há dias ter lido sobre um“philosophical tennis”, pois explica muitíssimo bem, a maneira como a Arte do Ocidente foi produzida. 

Como tudo - e claro que é a Cultura do Ocidente que está patente na Arte; toda a nossa Cultura balança, como a bola de ténis entre dois polos: as evidências que a natureza patenteia, as ideias e as concepções que tentam explicar aquilo que os sentidos vão captando do mundo natural.

“ (...) What is Cahill referring to when he writes about “philosophical tennis” in the book’s Prelude? Who are some of the major players in this intellectual match? Why might the author have chosen to introduce and discuss this phenomenon at the opening of Heretics and Heroes in particular?”

Excerto vindo de: http://thomascahill.com/readin-guides

~~~~~~~~~~~~~~

*E se houve um "método antigo" - e temos a certeza que houve - que não é coincidente com aquele que os Profs. da UL de hoje querem impingir aos seus alunos. Pelas nossas sucessivas constatações será aquele (com inúmeras «facetas») de que S. Serlio escreveu:  "(...) In which there is a treatise on the different forms of sacred temples according to the Christian custom and the ancient method." Ver em  http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/as-formas-proprias-para-a-arquitectura-94650 sobre essa metodologia que distribuiu formas abstractas e reais (ou naturalistas) pela arquitectura religiosa cristã


mais sobre mim
Outubro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
15

16
18

25
27

30


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO