Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
02
Fev 18
publicado por primaluce, às 10:00link do post | comentar

Ou demasiado «barroco»?

 

Por nós ficamos nessa, sem dúvida também pitoresco (mas sem ofensa!). Já que andamos a pensar em "ornementum", em latim e como este foi explicado por Mary Carruthers, com base numa frase vinda de S. Paulo.

Ou ainda como exposto por George Hersey, que escreveu The Lost Meaning of Classical Architecture - Speculations on Ornament from Vitruvius to Venturi*.

É Arte? Achamos que sim, sem qualquer dúvida.

Pois há espaço para diferentes leituras (exegeses ou interpretações), na medida em que cada um tem, previamente, na sua mente, uma série de informações que lhe permitem ler (enriquecendo-a) a obra que está a ver**.

Só que as obras de Joana Vasconcelos (e em geral toda a Arte Contemporânea), que no Verão de 2013 estiveram no Palácio da Ajuda, e nos permitiram fazer uma grande série de fotografias dos interiores do edifício real; as suas obras, como dizemos, estão muito longe do antigo ornamento, e como o mesmo «funcionava» (falando) nas obras em que era incluído.

DSCN2867.jpg

E enquanto nesta fotografia, o parquet, por ser da casa do rei é dito realengo - dirão alguns (mas nestes casos nós preferimos, em francês, a palavra "régalien"). 

[O que obriga a um grande parêntesis:

Note-se que o referido pavimento ainda tem vários desenhos, ou vários emblemas, que obedecem às lógicas antigas: isto é «ornamentar falando»; e neste caso, vê-se, está repleto de sinais que são os mesmos da 1ª Arte Cristã, chamada Paleocristã].

Já o carangueijo, com o «seu pijaminha» de crochet - e até ao contrário do que aconteceu nos padrões de algumas rendas antigas - ele não nos parece que se tenha vestido com a conveniência mais própria e a mais adequada, para entrar na casa do rei***?!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 

*The Mit Press, 1988.

**Quase como uma "Obra Aberta", segundo Umberto Eco, e geralmente com prazer. Quando ver é um deleite...

***A conveniência preconizada por Vitrúvio: a mesma que levou a que a Iconografia própria das Vestes Reais, fosse igual à que era normalmente empregue na Arquitectura. Como sucedeu durante muitos séculos.


mais sobre mim
Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO