Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
05
Nov 17
publicado por primaluce, às 10:00link do post | comentar

... que já um dia tínhamos publicado a capa deste livro?

 

Procurei e não encontrei, por isso aqui está. Agora colocado em cima da Entrevista de Clara Ferreira Alves (que me obrigou a comprar o Expresso anterior)

DSCN9598-b.jpg

Muito interessante, porém salta à vista, que António Damásio já não quer ser Neurocientista!

Pois, por muito séria que seja a postura (não há dúvida), e a traduzir uma ampliação das áreas cientificas que lhe interessam - isto é a evolução do sistema nervoso, desde a hidra; e, quiçá, ainda mais atrás, desde outros organismos ainda mais simples... Sim, por mais séria que seja esta sua nova postura, deu-nos vontade de rir: uma boa gargalhada! Pela ironia...

Pois tenho andado tão fascinada com a sua explicação, por exemplo, sobre como nasceu ou nascem as ideias, até às pontes (com a emoção na contemplatio...) que foram feitas por Mary Carruthers, no âmbito da Arte da Memória e das Mnemotécnicas. Que assim, se António Damásio deixa de ser Neurocientista, para quem como eu confiou no seu saber e tem defendido que imensos materiais artísticos se devem abordar pelo prisma das Neurociências, agora quase fico sem chão! Será?

Mas o que já escreveu - pensamos/perguntamos nós... -, ou também o que M. Carruthers também já escreveu, supostamente não perde a validade? Supõe-se, que foi apenas o seu campo de curiosidades (e portanto o facto de ter novos entusiasmos científicos) que se alargou?

Por fim, indo à capa do livro, e ao acto de contar pelos dedos, quer-se lembrar que muitas vezes, distraidamente (ou não o controlamos), são imensas as ideias que da mente passam para o corpo. 

Ou seja, quem se dedicar ao tema e prestar a devida atenção às posturas físicas/gestuais do corpo, sobretudo as das pessoas que se conhecem bem, poderá, sem precisar dos fantásticos scanners de António Damásio, conseguir perceber/adivinhar o que vai na mente de cada um, através da sua Linguagem Corporal.  

Procurem em António Damásio e verão como o assunto Neurociências - segundo nos parece - não se deve, não se pode, desligar das Artes, Linguística, Psicologia, Antropologia... Confirmem como instituições de Ensino Superior, que queiram chamar alunos, inclusive de fora, não deviam ignorar estes temas.


mais sobre mim
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
15
18

20
21
24
25

26
27
28
29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO