Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
03
Fev 17
publicado por primaluce, às 11:00link do post | comentar

Estamos a afixar (acima) um excerto do Expresso Curto de hoje:

 

Leiam o que Nicolau Santos foi buscar, e se lembrou de Almada Negreiros. Como, até sem ser no Ensino a História - ou as pequenas estorinhas - é ainda absolutamente útil.

E sobre o "Almada Omnívoro" nunca esqueceremos, também na Gulbenkian, o Painel Começar: Sobretudo da enorme busca que essa obra sintetiza, e como se relaciona com tudo aquilo que descobrimos...

Porque isto de deixar (ou até promover!) que alguns idosos se inscrevam nas universidades, pode dar enormes confusões ou até mesmo «grandes sururus»*.

Pois todos julgam que os jovens estão cheios de capacidades e que são como esponjas, capazes de aprender e de criar/inventar; só que, se os mais velhos que agora estão a ingressar no ensino superior, se lhes acontecer terem uma óptima formação do ensino secundário, como a nós nos aconteceu; formação a que acresça depois toda uma vasta experiência profissional, então que se cuidem os novos! Então que se cuidem também os «doutores-doutorados» (da mula-russa) que já estão nas universidades.

Porque, intelectual e cientificamente, a geração dos mais velhos está bem mais preparada para o Ensino Superior, do que a dos mais novos! Porque, imagine-se, se um arquitecto com mais de 50 anos for à Faculdade de Letras e lhe falarem nas Origens do Gótico; se lhe derem a ouvir o que nos aconteceu ouvir, dúvidas e asserções - aparentemente já mais do que encerradas (quando na verdade só estão repletas de duvidas e de lógicas que são impostas «muito assertivamente», mas que de definitivo não podem nem devem ter nada...); se esse arquitecto experiente, ou até engenheiro (!) ouvir o que ouvimos sobre as estruturas românicas, góticas e outras, oh my GOD!

Só se for muito tímido é que se cala! Só se for muito amorfo é que aceita tanto disparate junto, e fica sem contestar as afirmações que há-de ouvir dos seus profs.!

Enfim, se encontrar uma «Dótora» como encontrei, a clamar por arquitectos e engenheiros, "...que venham cá ensinar-nos o que não percebemos da estruturas dos edifícios..."; julgando que a chave dos estilos é estrutural**! Enfim, pode ser que então lhes ocorra (aos grandes doutores...), quando um dia estiverem perante uma boa dose de interdisciplinaridade, toda junta, que a História da Arte só avança se...; os Homens (colectivamente) só se auto-conhecerão, se..., finalmente conseguirem regredir a tempos antigos... Mas, imprescindível (!!!), levando, ou não largando e não dispensando, em simultâneo, nem uma só migalha, da Ciência, no estágio avançado em que hoje está, e alguns têm a sorte de possuir/reunir...

Enfim, que venha ai o envelhecimento activo:  para que se acabe com a fractura geracional que alguns tudo têm feito, militantemente, para a criar e ampliar. Que Almada Negreiros seja o modelo de muitos, que não querem perder pitada do muito (bom) que a vida tem.

~~~~~~~~~~~~~~~~

*Que haja doutoramentos a valer a pena: 100%! E que a FCT invista, com várias BDs para todos os Programas que se revelem altamente inovadores: Que haja BOLSEIROS com mais de 55 anos, e sobretudo a conseguirem acabar os seus doutoramentos! E não engolidos pelos superiores hierárquicos, traiçoeiros, que mediocremente lhes saíram na rifa, e se atravessaram no caminho, como nos tem sucedido...

**Que tenhamos tempo para acabar esse outro post, mostrando como S. Paulo concebia a necessidade da super-estrutura ser falante. Ou, mais concretamente, as formas arquitectónicas que se apoiavam nas infra-estruturas e nas estruturas...

 


mais sobre mim
Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
13

20
24

26
27


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO