Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
28
Fev 17
publicado por primaluce, às 12:00link do post | comentar

Entre nós, há até quem tenha escrito livros (ou intitulado teses*) com base na ideia de que a Memória e a Propaganda são, ou sempre foram, aliadas do PODER.

 

E o Poder, sabe-se - ou, pensando nos poderosos, i.e., nos que aceitaram chefiar povos e grupos -, geralmente esses detêm, eles próprios, várias características que os tornam dignos de admiração:

Por vezes chamam-lhes Carismas.

Mais ou menos sabemos disto, por isso se aceitam, quase naturalmente, os leaders. Reconhecendo-lhes capacidades de liderança.  

Quando estudamos a iconografia cristã, e depois a vemos não estar apenas ao serviço da Igreja - quer na sua arquitectura e nos objectos litúrgicos - mas, verificamos que passou para o que foram adornos e ornamentos reais; então nota-se como os poderosos, em geral os monarcas (e na Europa isso foi uma constante, desde o Imperador Constantino), se serviram de, e associaram a, toda uma série imensa de imagens do cristianismo, para mais facilmente se afirmarem como poderosos.

Em resumo uma questão de sinalização visual, como hoje se diz.

Só que dos poderosos esperam-se outros atributos: os tais carismas naturais, que, mais ou menos, a ciência tenta medir, como aqui se mostra.

E neste artigo para o qual o link nos transporta, não se faz referência a uma frase que (formulada há 10-12horas), é tão interessante quanto memorável.

Pois talvez não se deva esquecer que, querer ser o top máximo (aqui o top do mundo) não é só uma questão de aura e de embelezamento de toda a sua "entourage", por ser algo que, muito mais do que óbvio, exige a maior competência e conhecimentos máximos: superiores àqueles que tem, ou sequer poderia imaginar ter**!

Quem veio agora (há 12horas...) dizer que subestimou algumas complexidades do sistema de saúde dos EUA, é o mesmo que vir dizer que desconhecia a exigência máxima que o Poder, normalmente, traz associada...

Há pachorra para um mundo assim? Para leaders que, arrogantemente se instalam, e depois vêm dizer que não sabiam que era assim tão complexa e difícil a governação?

Não têm vergonha, não lhes ocorre que para a maioria dos seus concidadãos, é como se estivessem a assistir aos Razzie (i. e., aos Óscares dos piores filmes)***?   

~~~~~~~~~~~~

*De História e de História da Arte

**O que vem mostrar que um leader, antes de o querer ser, tem que ser sujeito a provas, fazer todo um caminho, e saber ser humilde.

***Perguntamos, mas desde 2008 tivemos que nos habituar. Temos tido que assistir a um filme (pior que muito mau), de alguém que se armou «de competente» numa área em que, supostamente, só a excelência serve.

Espera-se que ainda exista, um dia, o tempo da Verdade; aliás, que se chame de

---» Após-Mentira


mais sobre mim
Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
13

20
24

26
27


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO