Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
27
Set 11
publicado por primaluce, às 17:30link do post | comentar

À semelhança do post do dia 27 de Agosto (embora haja muitos outros repletos de informações) tentamos que este espaço tenha mais Ciências da Arte, e as suas Primeiras Luzes, como nos aconteceu em Monserrate, uma nova história. Trabalho cuja temática, riquíssima e muito fecunda, está para fornecer (e vir a constituir a base de) trabalho a muita gente*.

Os nossos posts, como é normal, vão dependendo do quotidiano, pois não deixa de ser um espelho do mesmo: das condições que temos para trabalhar, e do respeito, proporcional ao valor daquilo que estamos a fazer. O blogdaruanove, e o da ruaonze - de alguém que faz fotografias lindas, e aborda os materiais cerâmicos como se se tratasse de um museu da Fábrica de Loiças de Sacavém - anda também agora a prestar atenção à arquitectura, e a algumas varandas, como nós. Claro, que agradecemos a óptima companhia! 

Recebemos há dias um interessante e-mail, vindo da UL, onde Sampaio da Nóvoa e Fernando António Baptista Pereira, apresentam um túmulo, obra de escultura, sem dúvida valiosa, que tem estado escondida**. Mas não são só as esculturas que andam escondidas, o mesmo se passa com ideias muitíssimo claras, que há quem não queira que brilhem, de mais...

Repare-se aliás, no filme que a seguir podem ver, na versatilidade das placas de gesso cartonado (knauf, placoplâtre, agora as marcas interessam pouco, o importante é a facilidade com que se podem usar). Que tanto servem para esconder, por exemplo, nos nossos projectos - «condutas de AVAC», como, neste caso, esconderam um mausoléu antigo***: com o qual, compreende-se (por muito bonito que fosse), ninguém queria conviver, noite e dia!     

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*Que o aproveitem, é o que queremos, mas de maneira honesta. Desde 2002 têm sido sucessivos os registos na IGAC, a garantir que os materiais que descobrimos e nos quais temos falado, não venham a ser brilharetes de outros.

**Nosso orientador, autor de um artigo da revista Artis de 2004, intitulado Descidas do Espírito Santo em programas iconográficos retabulares dos séculos XV e XVI. Devemos-lhe a percepção da questão da Origem dos Estilos..., que a captou e definiu antes de a termos pressentido. Com isso ampliou, e valorizou, imenso, o nosso trabalho. Ver:

http://www.canalup.tv/?menu=vp&id_video=2727#default

***Que fique claro, nunca fizemos um projecto de AVAC, nem temos competência para tal; apenas para os coordenar, tentando que melhorem, significativamente, os espaços interiores. 


mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15

18
20
22
24

26
28


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO