Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
13
Jun 11
publicado por primaluce, às 00:00link do post | comentar

Nas nossas reflexões aqui, por vezes o que mais apetece seria continuar a explorar o trabalho que fizemos a propósito do Palácio de Monserrate, e, mais directamente, as opções da Arquitectura, de que há tanto a dizer: abordando os Belos e Bons esquemas - os "Kala schemata" - de que escreveu Raymond Bayer em História da Estética. Mas, «há muito mais mundo» do que esse assunto (e, genericamente, iremos lá ter...).

Por outro lado, vamos sendo agradavelmente surpreendidos com novidades: os designers da Vista Alegre, marca conceituada e com uma história longa, estão de parabéns. Não fizeram senão aquilo que é habitual, e é a obrigação de designers e estudiosos, verdadeiramente motivados. Mais uma vez foram felizes na sua escolha, o que precisou de um verdadeiro "feeling", inspirado!

Não sabemos ou prevemos até que ponto irá ser um sucesso a nova linha do serviço de porcelana que teve como mote os "Lenços de Namorados" de Viana do Castelo? Mas já vimos algumas peças, e achámo-las bonitas.

Depois, não há dúvida que a contextualização, e o saber explicar ao público a origem das opções feitas - i. e., claramente os estudos e as investigações que estão por detrás dessa escolha, entre a grande variedade de motivos que existem (e alternativamente poderiam ter sido preferidos) - isso também vai contribuir para criar uma maior predisposição para o Gosto, que, normalmente, as pessoas sentem pelas peças, passando a querer adquiri-las. Um «Gosto» que assim se torna, em simultâneo, racional e afectivo. 

 

Enfim, nem sempre nos lembramos ou temos estes pontos presentes, mas, a questão veio ao de cima nos estudos que temos realizado*. É que muitas vezes ensina-se a gostar de alguns produtos que se querem lançar: não apenas, por exemplo, o gosto - sabor - de uma nova bebida, ou o cheiro (de uma nova combinação - o "blend" dos ingredientes) de chás e perfumes. Mas também se ensina a compreender, e depois a gostar, da Imagética. E isto porque não queremos dizer Estética, embora seja essa a palavra que muitos empregam neste tipo de situações: para se referirem a novos conjuntos de imagens que foram trabalhadas; ou, a novas composições visuais, como sucede neste caso. 

Quanto às peças do serviço de porcelana vejam nas montras das lojas

Quanto aos lenços estão aqui mais exemplos, onde, se as pessoas tivessem um bom treino de visão, seria escusado chamar a atenção para a presença de entrelaçados e de mandorlas (vindas desde o século III d. C.**) 

http://vianadocastelocity.olx.pt/originais-lencos-dos-namorados-iid-171757621#pics

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

*Como aconteceu para algumas ideias de David Hume (1711-1776) referidas no trabalho dedicado a Monserrate. Assim como no "Comittee of taste" criado por Horace Walpole, para decidir as soluções finais a executar, e a incluir na obra de arquitectura da Villa de Strawberry Hill

**Formas que a Antropologia não tem compreendido, ou, sequer, detectou a respectiva origem. 


mais sobre mim
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16

19
20
21
23

27
28
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO