Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
12
Jan 14
publicado por primaluce, às 00:00link do post | comentar

Os Historiadores da Arte compreenderão que as duas imagens seguintes - em «estilos» totalmente diferentes - se referem exactamente à mesma Ideia?

 

Ideia/ideias - como as de Platão - que provêm do verbo grego "idein"*, que instilaram significados, como os das palavras, nas FORMAS ARQUITECTÓNICAS?

 

E os Arquitectos, que dominam a Geometria, concordam? É preciso acrescentar a terceira imagem (seguinte)? A digitalização da página de um livro, em que - a fazer lembrar S. Tomé - talvez consigam acreditar, ou concordar...? Porque as palavras vos dirão, aquilo que são incapazes de saber ler nas imagens... 

Agora que já leram sentem-se  mais seguros?

Será que um dia terão convicções: ideias vossas, de que sejam autores, e que portanto as elaboraram, sem precisarem de repetir (para «progredir na carreira docente») o que outros já disseram? 

Ideias de que estejam convictos e se sintam capazes de as defender?

Ideias originadas nos conhecimentos científicos próprios, e nucleares, das vossas profissões? O que leva de imediato a outras perguntas:

É possível fazer Ciência ou trabalhar ao nível de Pós-Graduações, que são muito interdisciplinares, quando os profissionais de uma Área Cientifica estão totalmente desprovidos de outras informações e dos conhecimentos que são essenciais (nucleares) nas áreas disciplinares daqueles com que têm de contactar e colaborar? 

«Com que direito», pretendem actuar e intervir em áreas interdisciplinares, ou desenvolver tarefas transversais a vários domínios científicos, se estão muito longe de estar devidamente apetrechados para o efeito: como o mostram as mais diversas lacunas nos mais básicos dos conhecimentos?

Conhecimentos que normalmente são transmitidos na idade da adolescência, e que os mais sábios doutores ignoram?

http://fotos.sapo.pt/g_azevedocoutinho/fotos/image/?uid=YhgwcBcFYCthkY0ovA43#grande       

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
*http://primaluce.blogs.sapo.pt/167252.html

Terão eles (os «actuais especialistas») a noção de que por detrás da maioria das Obras da Arte e da Arquitectura houve regras: a que alguns chamam traçados ordenadores/directores. E que outros simplesmente as designam como malhas? Num tempo, como é o nosso, em que todos os actos são normalizados e parametrizados, obedecendo e cumprindo regras formais cuja origem é totalmente arbitrária e ilógica, haverá capacidade de recuar no tempo e compreender que noutros tempos houve outros parâmetros e outras regras, cujas lógicas estão nos antípodas das lógicas contemporâneas? Haverá capacidade para depurar o pensamento, e libertá-lo de todos os apêndices e acessórios que cada período temporal impõe? Será que compreendem que «a tiracolo» pode ser mais útil ter conhecimentos extemporâneos (sobretudo os mais intemporais), do que os acessórios de modas contemporâneas? Terão a noção (genérica) de que as Artes Liberais - libertam? Enquanto as Artes Mecânicas -  prendem a cada época, e às técnicas mais específicas de cada tempo?      

 http://primaluce.blogs.sapo.pt/170665.html

http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/62693.html


mais sobre mim
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
16
18

20
23
25

26
29
31


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO