Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
26
Mar 13
publicado por primaluce, às 00:00link do post | comentar

...nos conduzem ao ensino: de preferência Superior!

 

Prefazer em geral não existe, não usem (sff deixem para o Persidente!). Porém existe prefação e prefabricar.

O seu antónimo* pode ser Perfazer - que significa completar ou concluir.

Existindo ainda o Perfazimento (e sobre a origem deste Per ler abaixo).

 

Assim há pessoas que são projectos de Ser - i. e., vivem em estado de perfazimento ou em fabricação e construção: serão talvez um devir? E um dia se verá... talvez alguém lhes erga (ou edifique) uma Edícula?

Outros já são mais completos - e tendem para o defeito da perfeição que é o perfeccionismo (!).

No primeiro caso estão os que «vemos» como toscos e ainda bastante incompletos. E no segundo caso estão os que (eles próprios) se sabem  permanentemente imperfeitos e se procuram perfazer, informar, etc. Mas que ainda - na dúvida - esses mesmos chegam a «puxar do dicionário»!

Pior: São tontos (in-seguros), já que entre eles há quem vá ao ponto de usar dicionários de Latim para entender a diferença entre Filioque e Per filium**

(mon Gaffiot de poche: Latin Français, p. 537)

~~~~~~~~~~~~~

*Neste caso particular há quem «perfira» o possessivo e diga: "o meu antónio!"

**Expressões que originaram diferentes elementos arquitectónicos e iconografia muito específica: Cristã e Moçárabe. Assunto que é, à maneira aristotélica, de uma erudição supra-lunar (é portanto inconveniente na actualidade)!

E assim vai o Ensino Superior, Bolonha, a Europa e quiçá este mundo pequenino, mínimo, mesquinho, medíocre em que nos transformamos, global e paulatinamente: e em que investigar, apenas o b-a-bá tem que ser a prioridade. Portanto esqueçam a complexidade e o saber das antigas Academias, respondam prontamente ao básico, antes que o ensino (que se diz Superior) destrua o que ainda sobra.

Embora começado pelos Gama, Zarco ou Perestrelo, hoje alguma culpa é dum Paulinho (devia ser mais palatino), mas insiste em vir da estranja, com estes lixos de fora...

A concluir vejam que tal como o Abbé de Melrose (que no século XVII ironizava consigo mesmo), também a hiper-pré-feita arquitecta Azevedo Coutinho quer ser compreendida pelos Prefeitos, Persidentes e Persistentes qu'a rodeiam? Ela não vê a qualidade do Equipamento Intelectual desses prefeitos?

Onde é que tem a cabessinha? Não vê qu'uma moleirinha arrelvada é de Persidente:

dalguém que há 6 anos «tomou» a persidência»?

Ver http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/

onde não há assuntos para «cabeças arrelvadas» 


mais sobre mim
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
14
15

17
19
22

24
25
27
28
30



arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO