Inspirado na Nova História (de Jacques Le Goff) “Prima Luce” pretende esclarecer a arquitectura antiga, tradicional e temas afins - desenho, design, património: Síntese pluritemática a incluir o quotidiano, o que foi uma Iconoteologia
22
Out 12
publicado por primaluce, às 15:00link do post | comentar

Às voltas pela Internet e Wikipedia, nem sempre nos perdemos no labirinto que (também) é; nem sempre se desemboca em assuntos desinteressantes. Neste caso encontrámos um comentário vindo da obra de Hugo de S. Victor, repleto de poesia. Mas o que mais nos interessa é que também nós, nesse passo-a-passo que no séc. XII descreveu, como método de aprendizagem, também nós apreendemos (e aprendemos) toda a riqueza que foi beber ao mundo natural - tal como Aristóteles - e que depois conceptualizou à maneira de Platão.

É fascinante!

Alguns escritos de Hugo, especialmente Didascalicon - que está traduzido integralmente* - não pode ser mais simples, tocante e saboroso. Numa ingenuidade que ainda hoje ensina! Por isso se recomenda a quem por aí anda, curtindo a Crise, pobre e sem fito...**.

Crise que nos tem lançado para uma espécie de precipício em que só falta os políticos (os Actuais e todos os Ex, claramente reponsáveis por este novo «PREC») virem anunciar-nos, como num Boletim Metereológico: "O país acabou! Amanhã não há! Saiam daqui, desandem de vez..." 

Mas voltamos ao comentário com que nos identificamos, citado várias vezes por Edward Said - ele próprio (e a família) dignos de serem conhecidos; leia-se no artigo da Wikipedia, como é introduzido Hugo de S. Victor e uma das suas obras, em particular:  

 

"...One of Hugh's ideals that did not take root in there, however, was his embrace of science and philosophy as tools for approaching God.

He was also a major influence on the critic Edward Said, who cited this passage from Hugh of St Victor in numerous published works:

It is therefore, a source of great virtue for the practiced mind to learn, bit by bit, first to change about in visible and transitory things, so that afterwards it may be able to leave them behind altogether. The person who finds his homeland sweet is a tender beginner; he to whom every soil is as his native one is already strong; but he is perfect to whom the entire world is as a foreign place. The tender soul has fixed his love on one spot in the world; the strong person has extended his love to all places; the perfect man has extinguished his."***

~~~~~~~~~~~~~~~~

*Ver Hugues de Saint-Victor, L'Art de Lire, Didascalicon, Cerf, Paris, 1991.

**... que não desvalorizar o trabalho alheio... Há muito mais do que a Crise, e do que a mediocridade que a gerou. Façam da Crise oportunitade de crescimento, e, estando parados, aproveitem para pensar, reflectir e sobretudo aprender. O Ensino Superior, informações e novos Conhecimentos (a explorar), estão longe de se esgotar no marasmo das nossas instituições: onde nada muda, ou se inova (como J.-A. França, repete sobre os séculos anteriores...). O país precisa de evoluir, e o que é que lhe dá a Universidade?    

*** Citação que vem de: http://en.wikipedia.org/wiki/De_arca_Noe_mystica

http://iconoteologia.blogs.sapo.pt/

http://endofarchitecture.com/about/


mais sobre mim
Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10

14
16
18
20

21
23
25
26

28
29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO